A.·. A.·.
Menu » Estudante » Libri » Liber 200
A+-
Estudante

liber resh vel helios

SUB FIGURA cc

Sigilum Sanctum Fraternitatis A.A.

A.·.A.·.

Publicação em Classe D

Imprimatur: N. Fra. A. · . A. · .

Essas são as adorações a serem realizadas pelos aspirantes à A. · . A. · .

1. Que ele cumprimente o Sol ao alvorecer, voltado ao Leste, fazendo o sinal do seu grau. Que ele diga em voz sonora:

“Saudações a Ti que és Rá em Teu levante, sempre a Ti que és Rá em Teu vigor, que viajas acima dos Céus em Tua barca no Auvorecer do Sol.
Tahuti erguido em Esplendor na proa, e Ra-Hoor permanece no leme.
Saudações a Ti da Morada da Noite!”

2. E também ao Meio-dia, que ele cumprimente o Sol, voltado ao Sul, fazendo o sinal do seu grau. Que ele diga em voz sonora:

“Saudações a Ti que és Ahathoor em Teu triunfo, sempre a Ti que és Ahathoor em Tua beleza, que viajas acima dos Céus em Tua barca no Meio-curso do Sol.
Tahuti erguido em Esplendor na proa, a Ra-Hoor permanece no leme.
Saudações a Ti da Morada da Manhã!”

3. E também, ao ocaso, que ele cumprimente o Sol, voltado ao Oeste, fazendo o sinal do seu grau. Que ele diga em voz sonora:

“Saudações a Ti que és Tum em Teu crepúsculo, sempre a Ti que és Tum em Tua alegria, que viajas acima dos Céus em Tua barca no Pôr do Sol.
Tahuti erguido em Esplendor na proa, a Ra-Hoor permanece no leme.
Saudações a Ti da Morada do Dia!”

4. Por último, à Meia-Noite, que ele cumprimente o Sol, voltado para Norte, fazendo o sinal do seu grau, que ele diga em voz sonora:

“Saudações a Ti que és Khephra em Teu refúgio, sempre a Ti que és Khephra em Teu silêncio, que viajas acima dos Céus em Tua barca à Meia-noite do Sol. Tahuti erguido em Esplendor na proa, a Ra-Hoor permanece no leme. Saudações a Ti da Morada da Tarde!”

5. E depois de cada uma dessas invocações, deves fazer o sinal do silêncio, e depois deves realizar a adoração que a ti foi ensinada por teu Superior. E então faze tu, acalmar-te em sagrada meditação.

6. Também é melhor se nessas adorações tu assumas a Forma-Deus ao qual tu adoras, como se tu fosses unir-se a ele em, adoração àquele que está além Dele.

7. Então tu deves estar atento à Grande Obra a qual tu concordastes em realizar, e então deves estar fortificado a persegui-la para obter a Pedra do Sábio, o Summum Bonum, a Sabedoria Verdadeira e Felicidade Perfeita.

******

Notas:

A imagem a ser visualizada é aquela da barca Solar Egípcia em que todo o por-do-sol leva o Osíris glorificado do horizonte ocidental para a Terra dos Mortos e traz o Eterno Sol, seguramente, sob a Terra ao amanhecer sobre o horizonte oriental a cada manhã como Rá.

1 - Tahuti (Thoth) - deus egípcio com cabeça de íbis (um tipo de garça) está na proa e Hórus, o Filho do Sol, age como timoneiro divino.

2 - Ahathoor - a Vênus Egípcia, de quem o mês de novembro (Escorpião) marca o cruzamento do trimestre do ano que as trevas triunfam sobre a luz.

3 - Tum, Tmu - Deus do Oeste, o local do Sol - Deus do Sol á noite.

4 - Khephra - como o escaravelho do deserto Egípcio sempre rola uma bola de esterco no qual seus ovos são depositados, assim também faz Khephra, o escaravelho clestial que rola a esera do Sol através dos céus.

5 -Se o aspirante não tiver grau na A. · . A. · . que ele realize os sinais dados em Liber O: Amanhecer os de LVX, o 4°=7▫ ao Meio-dia, 2°=9▫ à Tarde e o 3°=8▫ à Meia-noite."

6 - De acordo com alguns relatos, Crowley ensinou a residentes da Abadia de Thelema a recitar as seguintes partes do Livro da Lei como a adoração na parte 5:

          Eu te adoro na canção

          Eu sou o Senhor de Tebas, e eu
          O vate inspirado de Mentu;
          Para mim desvela o velado céu,
          O sacrificado Ankh-af-na-khonsu
          Cujas palavras são verdade. Eu invoco, eu saúdo
          Tua presença, Ó Ra-Hoor-Khuit!

          Extrema Unidade demonstrada!
          Eu adoro o poder do Teu alento,
          Supremo e terrível Deus,
          Que fazes com que os deuses e a morte
          Tremam diante de Ti: -
          Eu, Eu adoro a ti!

          Aparece no trono de Ra!
          Abre os caminhos do Khu!
          Ilumina os caminhos do Ka!
          Os caminhos do Khabs percorra,
          Para me mover ou me parar!
          Aum! que me preencha!          

          É minha a luz; seus raios me consomem:-
          fiz uma porta secreta
          No Lar de Ra e Tum,
          De Khephra e de Ahathoor.
          Eu sou teu Tebano, Ó Mentu,
          O profeta Ankh-af-na-khonsu!

          Por Bes-na-Maut bato no peito;
          E por Ta-Nech lanço meu feitiço.
          Mostra teu esplendor estelar, Ó Nuit!
          Abre-me tua Casa para morar,
          Ó alada cobra de luz, Hadit!
          Fique comigo, Ra-Hoor-Kuit!

AL, III: 37-38

topo